Ampliação de planta com escala

Crie um tópico com a planta que está disponibilizando.
Coloque o nome do modelo no título

Moderadores: Paulinho, Alvaro Sala

Avatar do usuário
Cícero
membro
Mensagens: 39
Registrado em: 30 Mai 2007 12:06
Localização: Aracoiaba - Ceará

Ampliação de planta com escala

Mensagempor Cícero » 14 Mai 2010 13:56

AMPLIAÇÃO DE PLANTA COM ESCALA

A construção de aeromodelos em escala requer todo um conhecimento que possa fornecer dados precisos capazes de conceber à réplica uma fidelidade com seus protótipos originais. Tarefa árdua, até mesmo para os veteranos do “hobby”. Geralmente, encontramos na net ou em revistas antigas, plantas com dimensões bem pequenas, fato que impede o aeromodelista de fazer uma construção numa escala do seu gosto ou necessidade. O projeto em evidência pode, de um modo geral, resolver essa problemática comum aos praticantes do aeromodelismo.

1 – ampliação da escala

1.1 - dividindo-se o comprimento real (CR) pela escala desejada (ED), encontra-se o comprimento do modelo (CM);

1.2 - para encontrar o percentual de ampliação da planta (PA) multiplica-se o comprimento do modelo (CM) por 100 (cem) e divide-se pelo comprimento da planta (CP).

1.3 - simulação: a aeronave Curtiss P-40 Kittyhawk possui um comprimento real (CR) de 1.016,00cm (mil e dezesseis centímetros). O comprimento na planta (CP) é 27,40cm (vinte e sete vírgula quarenta centímetros). A escala desejada (ED) é 1:20 (um por vinte).

Fórmulas:

CR : ED = CM

CM . 100 : CP = PA

Solução:

1.016,00cm : 20 = 50,80cm

50,80cm . 100 : 27,40cm = 185,40%

2 – impressão da planta ampliada

2.1 – desenhe uma grade sobre a planta, dividindo-a em quadrantes iguais;

2.2 – em seguida, recorte os quadrantes;

2.3 – na máquina de xérox, insira o percentual de ampliação (PA) encontrado;

2.4 – copie um dos quadrantes e verifique se a cópia não está faltando partes;

2.5 – caso a cópia não esteja completa, desenhe uma nova grade sobre outra cópia da planta, aumentando o número de quadrantes até conseguir uma cópia ampliada completa;

2.6 – sempre que for preciso fazer uma outra grade, tome o devido cuidado para manter os quadrantes na mesma proporção de 2 x 2, 3 x 3, 4 x 4 , etc.

É na simplicidade que encontramos os melhores resultados. Nem sempre somos dotados do conhecimento necessário para realizarmos nossos projetos de vida. Pesquisar é um procedimento que torna o sujeito num profundo conhecedor dos fatos que determinam o êxito de suas propostas.

Bom trabalho!




[/yt]

Avatar do usuário
LaercioLMB
membro
Mensagens: 13401
Registrado em: 16 Abr 2009 20:40
Localização: Porto Alegre - RS- 47

Mensagempor LaercioLMB » 14 Mai 2010 19:36

Suas fórmulas na teoria funcionam muito bem, mas está esquecendo um detalhe muito importante, você está alterando a escala de um avião real, porém não tem como alterar a escala do meio onde esse avião se desloca, ou seja, o ar e a gravidade.
Se você pegar um avião com 12 metros de envergadura e 3,5 metros de corda, por exemplo, e reduzi-lo a uma escala de 1:10, por exemplo, terá uma envergadura de 120 centímetros, irá ter uma corda de 35 centímetros o que será demasiado grande para ele, pois pelo tamanho do aeromodelo não necessitará de uma corda demasiadamente grande.
Isso é somente um exemplo a ser dado e as medidas que citei são somente exemplos para dizer que nunca se reduz ou amplia uma escala simplesmente como mencionou a não ser que o tamanho a ser alterado seja pouco, tipo de 120 cm de envergadura ampliar para 140 cm ou reduzir, agora se pegares uma planta de 260 cm de envergadura e querer diminuir ela para 120 cm, terá que redimensionar a área alar e consequentemente refazer todo o sistema de fixação das asas na fuselagem, pois as proporções das asas foram alteradas comparando-as com o desenho original.
Temos que levar em conta área alar, carga alar referente à envergadura, comprimento e peso do aeromodelo e em cima dos cálculos de área alar, temos que recalcular todo o momento de cauda do aeromodelo que as proporções em relação às asas também serão alteradas.

Se desejam se tornar grandes construtores de aeromodelos, têm que seguir certas regras de construção que não são tão simples como imaginam.
Não precisam de uma planta para fazer um aeromodelo, pois sabem as proporções asas X momento de cauda, agora se pegam uma planta e desejam alterar ela, precisam necessariamente respeitar essas regras para ter uma ótima construção e não somente um aeromodelo estático sobre o balcão.
Se você criticar um sábio, ele te agradecerá. Se você criticar um ignorante, ele te insultará.

Avatar do usuário
Cícero
membro
Mensagens: 39
Registrado em: 30 Mai 2007 12:06
Localização: Aracoiaba - Ceará

Mensagempor Cícero » 26 Mai 2010 10:31

Obrigado pelo alerta!
Como calculo o redimensionamento da área alar, então?

Avatar do usuário
Marco Antonio
Equipe E-voo.com
Mensagens: 19381
Registrado em: 29 Dez 2003 16:51
Localização: São Paulo, SP-52

Mensagempor Marco Antonio » 26 Mai 2010 10:42

Isso sem contar com o perfil da asa....

Que deve ser modificado para o novo tamanho e finalidade.... um perfil que é usado em um modelo glow de 1,20m de envergadura não serve em um modelo de 90cm mesmo reduzindo a planta.
Aviso: Usuário ainda mais Raivoso! Chegou 2014, daqui pra frente a coisa só piora!!! BUUUUU!!!

Avatar do usuário
LaercioLMB
membro
Mensagens: 13401
Registrado em: 16 Abr 2009 20:40
Localização: Porto Alegre - RS- 47

Mensagempor LaercioLMB » 26 Mai 2010 22:12

[quote:439e415891="Cícero"]Obrigado pelo alerta!
Como calculo o redimensionamento da área alar, então?[/quote:439e415891]

Para recalcular as novas dimensões de área alar de um aeromodelo, basta ir para a prancha de desenho (mesmo que virtual) e começar a ver novas medidas e calcular as fórmulas de área alar e carga alar referente ao peso final do aeromodelo.
Tem aqui na parte de artigos falando como calcular a área alar.
http://www.e-voo.com/artigos/aviao/
http://www.e-voo.com/artigos/asas/
Um exemplo básico são aeromodelos glow com envergadura em torno de 1600 mm, eles tem uma carga alar entre 60g/dm² a 80g/dm², tendo isso como base, desejando fazer um elétrico mais leve pode fazer ele com uma carga alar entre 40g/dm² a 60g/dm² o que a princípio só vejo a redução de peso em um aeromodelo somente para poder usar um motor mais fraco nele, nada mais que isso e não adianta virem os espertinhos de plantão justificar de outras maneiras o motivo de fazerem aeromodelos de determinados tamanhos, bem mais leves do que os feitos pelas marcas mais consagradas, se querem construir o mais leve possível, isso fica a critério de cada um, mas eu não gosto dessa forma por motivos técnicos.
Mas voltando ao assunto de cargas alares, se queres ter base de cargas alares de aeromodelos, basta procurar na internet por aeromodelos como os da H9, da WM e coisas assim e ver a carga alar deles, tipo se deseja fazer um com 1200 mm de envergadura, procure na internet por aeromodelos nessas dimensões e veja as cargas alares deles, a maioria dos fabricantes especifica isso e tire uma média e recalcule o seu aeromodelo dentro dessas especificações.
Outra coisa como o Marco Antônio mesmo falou e que é muito importante, ao reduzirmos um aeromodelo de escala, podemos manter o mesmo tipo de perfil, mas temos que reduzir a altura dele para não exagerarmos na sustentação e termos um arrasto desnecessário, por exemplo, se o aeromodelo com 2600 mm de envergadura utiliza um perfil NACA2415, ao reduzirmos ele para uma envergadura de 1400 mm, podemos passar a usar o perfil NACA2412 ou até mesmo o NACA2410, se ele utiliza um perfil Clark Y com 15%, podemos reduzir essa porcentagem a uns 11% ou até mesmo uns 9% dependendo da corda da asa.
São diversos fatores a se redimensionar um aeromodelo para termos dele um voo o melhor possível e não somente mais um aviãozinho voando pendurado pelo motor.
Sobre os perfis que mencionei aqui e de porcentagens, são apenas exemplos dados de como são feitas alterações em perfis de aeromodelos, não seguindo necessariamente dessa forma, mas acredito que já possa ter uma idéia de como uma redução ou ampliação de uma planta de um aeromodelo requer uma atenção especial do que simplesmente multiplicar todas as medidas da planta por 1.8, por exemplo, ou dividir todas as medidas por 2.3, outro exemplo.
Se você criticar um sábio, ele te agradecerá. Se você criticar um ignorante, ele te insultará.

Avatar do usuário
Cícero
membro
Mensagens: 39
Registrado em: 30 Mai 2007 12:06
Localização: Aracoiaba - Ceará

Mensagempor Cícero » 27 Mai 2010 11:34

Lendo as notas sobre esse tema e pesquisando na net, notei que a escolha do perfil é de fundamental importância para o êxito de um bom vôo. Contudo, fala-se muito sobre 10% , 15%, 20% de corda. Esses percentuais são extraídos de onde?


Voltar para “Disponibilizo Planta”

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante