Airbus A330 - Mais videos

Aqui colocamos todo e qualquer assunto sobre jatos elétricos, como fotos de construção, vídeos de voos, dicas, soluções e perguntas sobre estas maravilhas voadoras.

Moderadores: Paulinho, Alvaro Sala

Avatar do usuário
fabiofleal
membro
Mensagens: 3961
Registrado em: 12 Set 2006 22:30
Localização: Salvador-BA
Contato:

Falando montagem "vamu ver como fica"...

Mensagempor fabiofleal » 01 Fev 2013 23:25

... Vejamos como ficara o conjunto com as peças todas no lugar. Ainda nao colei nada nesta altura. Isto, porque o posicionamento das ancoragens das baionetas vai exigir calma e uma mente descansada... Vou usar epoxi de 5min p/ ter tempo de ir posicionando as peças enquanto pressiono as partes da asa uma contra a outra. Mas isto é mais p/ a frente.

Antes, há uma importante duvida a ser tirada: Será que a quantidade de isopor restante apos instalar o servo é suficiente p/ dar resistencia à asa ? Respota: Prototipo antes de cortar a peça.

Com uma medida bem proxima do que sera a distancia da fibra de vidro ao servo e ao BA da asa, bem como da fibra ao aileron, vamos instalar varetas usando o mesmo isopor, a mesma cola e instalar a fibra da mesma maneira. Se ficar resistente, temos o OK p/ seguir com a peça verdadeira.
Você não está autorizado a ver ou baixar esse anexo.
Quer matar de raiva um aeromodelista ? Aplique conhecimento em materiais tidos como alternativos e faça seu pacote voar bem e por muito tempo.

Avatar do usuário
fabiofleal
membro
Mensagens: 3961
Registrado em: 12 Set 2006 22:30
Localização: Salvador-BA
Contato:

...

Mensagempor fabiofleal » 01 Fev 2013 23:41

Hora de preparar os ajustes finais p/ posicionar e colar as peças... Em breve!
Você não está autorizado a ver ou baixar esse anexo.
Quer matar de raiva um aeromodelista ? Aplique conhecimento em materiais tidos como alternativos e faça seu pacote voar bem e por muito tempo.

Avatar do usuário
fabiofleal
membro
Mensagens: 3961
Registrado em: 12 Set 2006 22:30
Localização: Salvador-BA
Contato:

Mensagempor fabiofleal » 01 Fev 2013 23:43

Reaparem na marcação feita a caneta que a posicção da baioneta de FC seria outra. mas faltou espaço. Além disto, ia ser meio complicado fazr a abertura p/ a o tubo pasar pela balsa, em forma de elipse, caso fosse no mesmo angulo do enflechamento da asa. Pela simplicidade tb portanto, optei pela diração transversal ao eixo do aviao.

Avatar do usuário
fabiofleal
membro
Mensagens: 3961
Registrado em: 12 Set 2006 22:30
Localização: Salvador-BA
Contato:

Hora da cola

Mensagempor fabiofleal » 03 Fev 2013 13:31

Hora de colar as baionetas e suas ancoragens. Usei cola epoxi, com o cuidado de pingar gotas de CA em volta dos furos no compensado antes de passar os tubos. Isto evita que com o tempo, os furos criem folgas. O bom da epoxi de 5 min é que dá p/ segurar na mao enquanto seca, controlando melhor o posicionamento das peças.
Você não está autorizado a ver ou baixar esse anexo.
Quer matar de raiva um aeromodelista ? Aplique conhecimento em materiais tidos como alternativos e faça seu pacote voar bem e por muito tempo.

Avatar do usuário
fabiofleal
membro
Mensagens: 3961
Registrado em: 12 Set 2006 22:30
Localização: Salvador-BA
Contato:

testando

Mensagempor fabiofleal » 03 Fev 2013 13:35

Apos a epoxi curar, é bom fazer alguns ensaios p/ eliminar algum travamento que o tubo possa a ter com o furo. Encaixei e desencaixei varias vezes, lixando com lixa 150 os locais do tubo que arranharam. Isto tb acomoda as peças entre si e deve facilitar o trabalho de montagem e desmontagem em campo.
Você não está autorizado a ver ou baixar esse anexo.
Quer matar de raiva um aeromodelista ? Aplique conhecimento em materiais tidos como alternativos e faça seu pacote voar bem e por muito tempo.

Avatar do usuário
fabiofleal
membro
Mensagens: 3961
Registrado em: 12 Set 2006 22:30
Localização: Salvador-BA
Contato:

Mensagempor fabiofleal » 03 Fev 2013 13:39

O tubo de FC esta oculto nas seções externa da asa porque ele passa por dentro do isopor. Basta ir forçando e girando com calma que ele mesmo atua como broca. isto ajuda na hora de guiar o tubo ate o furo do copensado. Depois eu falo um pouco mais sobre as fibras de vidro nas asas. Na foto acima é possivel ver que elas passam por cima da fibra de carbono. de fato, p/ terem o efeito de vigas e portanto suportar a flexao, as fibras de vidro precisam estar o mais proximo possivel da superficie (mas nao acima dela, p/ nao comprometer o acabamento).

Avatar do usuário
Gilmar Jr
membro
Mensagens: 1520
Registrado em: 19 Abr 2006 15:39
Localização: Unaí - MG / 19

Mensagempor Gilmar Jr » 04 Fev 2013 10:34

E sempre bom acompanhar suas construções Fabio, sempre muito bem detalhada, tentei fazer assim com o C-17 mas não do conta kkkkk. Sempre aprendendo e muito com você, vai sair mais um belo modelo.

Avatar do usuário
fabiofleal
membro
Mensagens: 3961
Registrado em: 12 Set 2006 22:30
Localização: Salvador-BA
Contato:

Mensagempor fabiofleal » 04 Fev 2013 10:54

Valeu, Juninho. Sempre tento postar so os detalhes onde tive mais duvidas p/ encontrar a solucao e tento aplica-las de forma fundamentada p/ que o modelo de o minimo de dor de cabeca possivel, depois. Por isto, demoro tanto p/ construir. este projeto tem me dado solucoes p/ muitas coisas e esta sendo um aprendizado muito grande sobre a forma de resolver os problemas.

Abs,

Avatar do usuário
fabiofleal
membro
Mensagens: 3961
Registrado em: 12 Set 2006 22:30
Localização: Salvador-BA
Contato:

Mensagempor fabiofleal » 05 Fev 2013 11:44

Peesoal,
Achei este video no YT. Ele descreve da forma mais didatica possivel a tecnica do Card model, que usarei na fuselagem e no conjunto traseiro. Basicamente, o que se precisa para voar um modelo assim e simplesmente substituir os reforcos dos estabilizadores (feitos em papel no video) por varetas de balsa cortadas p/ se ajustar a eles.
http://www.youtube.com/watch?v=7JfVQ5zOeQs

Deixo desde ja uma dica: O card model mostrado neste video e muito melhor do que aquele que eu usei. O inconveniente e ter uma quantidade maior de pecas. Se eu tivesse percebido isto antes de imprimir meus moldes, teria usado o modelo do video, ja que o A330 e, a grosso modo, o A340 mais curto, em termos de fuselagem.

Avatar do usuário
fabiofleal
membro
Mensagens: 3961
Registrado em: 12 Set 2006 22:30
Localização: Salvador-BA
Contato:

Fibrando a asa

Mensagempor fabiofleal » 05 Fev 2013 19:37

Bom... Este processo já é bem conhecido da maioria. Talvez a unica diferença p/ alguns seja a cola usada. Usei CA460 da HK, uma CA que nao ataca o isopor. Primeiro abro o canal com uma unica passada do estilete, deixando uma profundidade de uns 2mm - o suficiente p/ a fibta (usei de 2mm tb) ficar rente à superficie.

Depois, marco com alfinetes passantes o caminho que o canal da parte de cima da asa deve ter p/ garantir que a vareta de cima fique exatamente sobre a de baixo. É isto, junto com a cola mais rigida que vai conferir rigidez com leveza à asa. Vou usar a mesma foto do prototipo p/ descrever tudo. Ou pelo menos tentar... É muito dificil fotografar tudo com a DAC com criança pequena em casa. Ela enlouquece ao me ver em frente ao computador...
Você não está autorizado a ver ou baixar esse anexo.
Quer matar de raiva um aeromodelista ? Aplique conhecimento em materiais tidos como alternativos e faça seu pacote voar bem e por muito tempo.

Avatar do usuário
fabiofleal
membro
Mensagens: 3961
Registrado em: 12 Set 2006 22:30
Localização: Salvador-BA
Contato:

...

Mensagempor fabiofleal » 05 Fev 2013 19:47

Reparem que esta cola nao deixa vestigios sobre o isopor, o que é muito bom.
Após instalar as varetas de fibra, a asa esta rigida o suficiente p/ receber os cortes dos ailerons com menos erros.

Para esta operação, o processo tb já foi bem descrito em outros topicos. Talvez o mais conhecido seja o do Piper de 1,20m em isopor do Alexcmag, de 2006. Usei 3 dobradiças da HK em cada aileron, daquele tipo que vem uma folhona. É uma especie de tecido fibrado, que vc corta as tiras e insere nos rasgos que faz com o estilete, depois coloca cola. Usei cola de isopor, de papelaria mesmo. A CA endurece a articulação e pode até quebrar as dobradiças.

Como eu já sabia do test com o prototipo onde e como instalar o servo, foi só reproduzir o buraco p/ instalar ele, usando a dremel 300. Notem na foto que o fio do servo vai por cima da fibra. primeiro vc estrutura a asa e depois instala o hardware. Tudo o que é instalado por ultimo, fica facil de sair primeiro na hora da manutenção. Um aero que vc nao consegue fazer consertos em campo nao é diversão p/ quem só tem uma manhã por semana p/ voar. precisa voltar a voar logo.

Falando nisto, tb fiz um rasgo simples com uma unica passada de estilete no caminho do fio do servo p/ que ele nao fique p/ fora da superficie. Um palito de churrasco pode ajudar a ir empurrando o fio p/ dentro do rasgo tb. Mas é preciso cuidado p/ não machucar o fio: Uma falha nos ailerons é chão certo.
Você não está autorizado a ver ou baixar esse anexo.
Quer matar de raiva um aeromodelista ? Aplique conhecimento em materiais tidos como alternativos e faça seu pacote voar bem e por muito tempo.

Avatar do usuário
fabiofleal
membro
Mensagens: 3961
Registrado em: 12 Set 2006 22:30
Localização: Salvador-BA
Contato:

Mensagempor fabiofleal » 05 Fev 2013 19:50

Notem tb que há uma emenda nesta parte da asa. Ela é tão pequena que a torção necessaria p/ fazer o washout eixigiu que a dividssemos, depois de ter perdido 2 peças no corte. Este tipo de asa precisa ter 0º de incidencia nas pontas, principalmente com uma corda tão pequena lá (64mm). Se não fizer o washout, o risco de stall de ponta de asa é muito alto.

Avatar do usuário
fabiofleal
membro
Mensagens: 3961
Registrado em: 12 Set 2006 22:30
Localização: Salvador-BA
Contato:

Vou usar a mesma foto p/ explicar outra coisa:

Mensagempor fabiofleal » 05 Fev 2013 20:01

O caminho das varetas de fibra da seção central da asa precisou levar em conta, além dos pontos de maior esforço da estrutura, o espaço disponivel. Foram varios arranjos e rearranjos do layout da fiação e peças até chegar na configuração mostrada.
Você não está autorizado a ver ou baixar esse anexo.
Quer matar de raiva um aeromodelista ? Aplique conhecimento em materiais tidos como alternativos e faça seu pacote voar bem e por muito tempo.

Avatar do usuário
fabiofleal
membro
Mensagens: 3961
Registrado em: 12 Set 2006 22:30
Localização: Salvador-BA
Contato:

Torção da asa

Mensagempor fabiofleal » 05 Fev 2013 20:21

Como o tamanho de rodas mais proximo da escala e que funcionava era 45mm e cada perna do trem do A330 tem 4 rodas, nao sobrou espaço entre as ultimas rodas e o BF da asa. mesmo se sobrasse, seriam menos de 2mm de espessura de isopor P3, ou seja, nada capaz de conter a torçao que irá forçar p/ cima o BF da asa em pousos duros.

Hora de apelar p/ a Resistencia dos Materiais... Vou aproveitar p/ mostrar logo na foto como é a fixação dos retrateis:

Na hora do toque no solo, a tendencia do trem de pouso, primcipalmente este, de pernas compridas, é provocar um momento torsor na asa. Este momento faz o BF subir. Mas existe o tubo de FC da baioneta, que ja atravessa a nervura que forma o pylon, lá na extremidade da seção central.

A fibra de carbono (FC) é um material duro. Assim, podemos considerar que toda a torção que se aplicar nela será transmitida até a outra extremidade.
Como a nervura do pylon abrange toda a corda da asa naquela regiao, se ela for bem colada ao tubo, trava ele impedindo o giro.
Porem... colas (nao todas, claro) nao costumam segurar bem o esforço que a torção vai fazer na zona de contato entre a parede do tudo e o fura da nervura (cisalhamento). É preciso dividir esse esforço todo (que, por acontecer em uma situação de impacto, é multiplicado por algumas vezes "g") com outros elementos da estrutura. É aí que entram as 2 sapatas de compensado mostradas na foto.

Seria mais seguro coloca-las longitudinalmente. Mas isto tiraria o espaço p/ instalar os retrateis. Foi ai que surgiu a necessidade de um elemento rigido que servisse de apoio às sapatas, transmitindo parte do esforço p/ a semi-nervura que ancora a baioneta (e que faz o tubo girar com o impacto) e, ao mesmo tempo, dando espaço ao retratil e tb ajudando a dissipar o impacto. O comprimento deste elemento precisaria ser um meio-termo entre o espaço disponivel (entre o fio do servo do aileron e a fibra de reforço da asa) e longo o suficiente p/ ter uma certa area, evitando que afunde no isopor ao receber sua porçao. Falando em evitar afundamento, como a resistencia dos materiais é em esforço por area, este elemento tb precisa de um certo diametro.

Após alguma quebração de cabeça e alguns testes de impacto naquele pedaço de asa mal-cortado, a escolha caiu sobre um pedaço de vareta de fibra de 3mm, colada com CA (foam safe, claro) no isopor. isto porque, se o impacto exceder o esperado, esta vareta deve se soltar ao inves de "encravar" no isopor. Assim, o impacto seguiria se alastrando pelo resto da fixação como se descasca uma banana e da mesma menira, as outras peças, coladas com epoxi, iam soltar à la casca de banana, sem danos à asa. Ah! P/ colar o tubo nas nervuras, o melhor resultado que obtive foi com CA comum. Quebrou a nervura antes de a cola romper.

Em tempo, o parafuso com torniquete mostrado na foto é provisorio, pois Railson Terremoto nao tinha um adeuqdo na hora em que fez o trem p/ mim.

Outro detalhe: As fibras das sapatas de compensado estao na longitudinal e encharcadas de CA, assim como os parafusos (roscas soberbas). Eles atravessam o compensado e sao travados" com epoxi do outro lado, só p/ evitar que se folguem com a vibração.
Você não está autorizado a ver ou baixar esse anexo.
Quer matar de raiva um aeromodelista ? Aplique conhecimento em materiais tidos como alternativos e faça seu pacote voar bem e por muito tempo.

Avatar do usuário
fabiofleal
membro
Mensagens: 3961
Registrado em: 12 Set 2006 22:30
Localização: Salvador-BA
Contato:

Mensagempor fabiofleal » 05 Fev 2013 20:25

A parte de baixo da foto é o BA da asa.

Avatar do usuário
fabiofleal
membro
Mensagens: 3961
Registrado em: 12 Set 2006 22:30
Localização: Salvador-BA
Contato:

Bequilha

Mensagempor fabiofleal » 05 Fev 2013 20:56

Tirando agora umas "ferias" de tanta quebração de cabeça com a asa - que ainda nao terminou - vamos pensar na bequilha. Quem ja construiu com depron / pluma, sabe que este material aguenta mais tração (quando vc o estica) do que compressao (quando ele "sanfona").

Assim sendo, era preciso encontrar uma maneira de fazer os impactos na bequilha tracionarem o depron.

P/ minha sorte, como eu fui logo instalando os servos p/ direção e retração (nao havia na epoca, na HK, retrateis servoless dianteiros leves o suficiente), faltou espaço p/ fazer uma boa fixação da caixa da bequilha. Desde o inico, quis faze-la em balsa e como uma caixa-preta, evitando ao amximo ligações mecanicas com o resto do aviao.

Foi quando me lembrei do principio da roda de bicicleta. daqui a pocuo posto o resto. A DAC chegou...
Quer matar de raiva um aeromodelista ? Aplique conhecimento em materiais tidos como alternativos e faça seu pacote voar bem e por muito tempo.

Avatar do usuário
fabiofleal
membro
Mensagens: 3961
Registrado em: 12 Set 2006 22:30
Localização: Salvador-BA
Contato:

Agora q a DACzinha soltou o computador...

Mensagempor fabiofleal » 05 Fev 2013 21:50

Vamos as fotos. Como eu disse, estou usando o mesmo principio da roda de bicicleta: Tudo pendurado: Os impactos vao fazer a caixa do trem dianteiro "puxar p/ baixo" as cavernas onde ela (a caixa) vai ficar presa. isto evita comprimir o depron, que vira uma sanfona com muita facilidade. Pelas minhas contas, a bequilha inetira (conjunto) nao poderia passar dos 85g. Ficou em 63.

Notem que a caixa da bequilha começa sobre a perna da mesma. A tendencia de giro forçada pelos impactos vai puxar a caixa p/ baixo, tarcionando a cola e o depron das cavernas. Esta caixa vai inserida em um recorte nelas p/ distribuir a energia. Assim, se evita mais longarinas na fuselagem. A propria fuselagem atuará como viga do momento fletor instantaneo gerado pelo impacto da bequilha no solo.
Você não está autorizado a ver ou baixar esse anexo.
Quer matar de raiva um aeromodelista ? Aplique conhecimento em materiais tidos como alternativos e faça seu pacote voar bem e por muito tempo.

Avatar do usuário
fabiofleal
membro
Mensagens: 3961
Registrado em: 12 Set 2006 22:30
Localização: Salvador-BA
Contato:

...

Mensagempor fabiofleal » 05 Fev 2013 21:57

Um servo comanda a direção e o outro, a retração. Como esses trens mecanicos dependem dos servos, nao posso correr o risco de, em alguma situação inesperada, um servo ficar "forçando". Isto pode gerar um pico de corrente perigoso. Por sorte, tinha já há algum tempo um fio de aprox. 1,5mm que mais parecia um arame encapado. Ele se ajusta certinho aos furos do retratil mecanico e sofre uma deformação elástica (tipo uma mola) se forçado um pouco além. Era tudo o que eu precisava: Em repouso, o servo da retração consumiu em torno de 0,1A. Quando forçado, dá picos de 0,3A, depois volta p/ algo perto de 0,13A, depois que este arame cede. Como ele esta em forma de "Z-link", é possivel ajustar seu comprimento e instalar o braço do servo p/ que ele tenha o menor consumo quando o trem esta retraido (com o aviao no ar, portanto). Menos um risco... Finalizada a caixa do sistema da bequilha, ele virou um "cartucho", pronto p/ instalar.
Você não está autorizado a ver ou baixar esse anexo.
Quer matar de raiva um aeromodelista ? Aplique conhecimento em materiais tidos como alternativos e faça seu pacote voar bem e por muito tempo.

ederabm
membro
Mensagens: 14
Registrado em: 26 Jan 2009 10:37
Localização: Bauru

Mensagempor ederabm » 06 Fev 2013 23:51

ta ficando bem legal o sistema de trem de pouso , vai ficar show !!!

Avatar do usuário
fabiofleal
membro
Mensagens: 3961
Registrado em: 12 Set 2006 22:30
Localização: Salvador-BA
Contato:

Mensagempor fabiofleal » 09 Fev 2013 14:53

Sim. A balsa da Tevel é muito boa. Mas o grande macete p/ construir leve é entender como as forças vao agir em uso normal e nos impactos, p/ reforçar onde for realmente necessario.

vitor 182
membro
Mensagens: 15
Registrado em: 14 Jul 2012 21:49
Localização: valparaiso SP

Mensagempor vitor 182 » 09 Fev 2013 18:13

vc esta absolutamente certo fabio
porque se pegar uma peça e encher ela de reforços em locais q nao sao prescisos e nao sao tao frageis ficara pesado mesmo ALEM DE TUDO seria um disperdicio de material é isso ai

Avatar do usuário
oswaldo pires
membro
Mensagens: 3775
Registrado em: 08 Ago 2008 19:35
Localização: São Paulo, SP

Mensagempor oswaldo pires » 09 Fev 2013 19:33

tá ficando muito show

Avatar do usuário
fabiofleal
membro
Mensagens: 3961
Registrado em: 12 Set 2006 22:30
Localização: Salvador-BA
Contato:

Valeu, Oswaldo.

Mensagempor fabiofleal » 10 Fev 2013 00:16

Voltando um pouco à asa, é hora dos winglets. Pensei a principio em faze-los desmontaveis p/ me preocupar menos no transporte. Só que estava sendo tanta quiemação de neuronio sem chegar a uma solução leve, resistente e pratica, que resolvi faze-los fixos, mesmo, em balsa com monokote.

O primeiro passo é amarrar uma das dimensoes p/ decalcar o molde em papel. P/ isto, fiz da forma mais tosca possivel, ja que precisava aproveitar a minha mae distraindo a DAC ao chegar do shopping p/ dar uma escapada e poder faze-los.

Pois, a corda da ponta da asa tem 64mm. Foi só por uma regua na tela do laptop e ajustar o tamanho do winglet no card model ate esse tamanho, no fisico, mesmo, toscão. mas funciona.
Entao, com uma folha A4 sobre a tela e a luz do quarto apagada, desenhei no papel o shape do winglet, cortei e desenhei na balsa de 2mm.

Depois, foi só colar uns pedacinhos de balsa com CA foam safe na ponta da asa. Como já havia na asa as 2 varetas de fibra de vidro, a CA uniu a balsa e a fibra que foi uma beleza. Ficou muito firme. Olho na foto do aviao real e lixa na mao e estava criada a superficie p/ assentar o winglet. depois, foi só CA e lixa p/ dar o acabamento.

Pena que como tinha muita pressa, nao pude tirar as fotos do passo a passo. Mas acredito que deu p/ todos entenderem.

Por fim, o "monokote" generico da HK aquecido com o ferrinho de entelar, deu o acabamento final. A resistencia ficou muito boa mesmo.
Você não está autorizado a ver ou baixar esse anexo.
Quer matar de raiva um aeromodelista ? Aplique conhecimento em materiais tidos como alternativos e faça seu pacote voar bem e por muito tempo.

Avatar do usuário
fabiofleal
membro
Mensagens: 3961
Registrado em: 12 Set 2006 22:30
Localização: Salvador-BA
Contato:

...

Mensagempor fabiofleal » 10 Fev 2013 00:19

Reparem que desencaixei os ailerons. Eles e a asa serao agora entelados com vinil p/ depois os ailerons voltarem a asa p/ ai sim, as dobradiças receberem a cola final.
Você não está autorizado a ver ou baixar esse anexo.
Quer matar de raiva um aeromodelista ? Aplique conhecimento em materiais tidos como alternativos e faça seu pacote voar bem e por muito tempo.

Avatar do usuário
fabiofleal
membro
Mensagens: 3961
Registrado em: 12 Set 2006 22:30
Localização: Salvador-BA
Contato:

Mensagempor fabiofleal » 10 Fev 2013 00:27

Estes winglets nao ficaram exatamente escala, nao. No aviao real, eles começam um pouco depois do BA da ponta. Mas como a resolução do desenho que usei p/ a asa era baixa, o erro causado pelo "serrilhado" das bordas deixou a corda da ponta um pouco menor do que deveria. Mas no geral, não chega a comprometer muito o visual, nao.


Voltar para “Jatos elétricos”

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 3 visitantes